Tecnologia comportamental para simplificar a vida das pessoas

Quem trabalha com Análise do Comportamento Aplicada ao autismo sabe a carga burocrática que acompanha o processo de intervenção. Imprimir as folhas de registro, fazer a coleta de dados manualmente, manejar uma prancheta e um papel ao mesmo tempo em que precisa manter a atenção em seu atendido, é um grande desafio.

Quantas vezes você ficou trabalhando até mais tarde e fora do seu horário de atendimento para conseguir atualizar os registros antes de uma supervisão?

Diante dessa realidade surgem mais questionamentos:

  • Por que a maioria das clínicas precisa ter fila de espera?
  • Como os pais poderiam acompanhar melhor a evolução de seus filhos(as)?
  • Por que recorrer a tantas ferramentas para conduzir uma equipe?
  • Como profissionais sobrecarregados podem dar conta dessa demanda?

Foi pensando nessas dificuldades que os fundadores do bHave decidiram desenvolver uma ferramenta inovadora que otimiza o tratamento baseado em análise do comportamento aplicada, estudo e compreensão do autismo. Nascia aí uma startup de tecnologia comportamental reunindo um grupo de profissionais de várias expertises com a missão de trazer soluções práticas e viáveis para a demanda de clínicas e terapeutas ABA.

Startup de tecnologia com uma célula de Terapia ABA

“Sou psicóloga e terapeuta ABA. O meu trabalho consiste em ensinar repertórios socialmente relevantes a pessoas diagnosticadas com TEA (Transtorno do Espectro Autista). Essa é a minha grande paixão!

Conheci a Análise do Comportamento Aplicada após um ano do término da graduação e logo passei a estudar a fundo e a realizar todos os meus atendimentos com base na ABA. Observei que esta intervenção fazia muita diferença na vida de cada pessoa que eu atendia e de suas famílias.

Em um único atendimento, eu tinha várias oportunidades de ensino e, em poucas sessões, conseguia acompanhar a evolução dos meus atendidos. Quanta alegria senti e continuo sentindo quando cada um deles passa a ter autonomia e independência! É uma verdadeira conquista cada habilidade aprendida por eles!

Ao ver esses avanços, quis então dedicar mais das minhas horas aos meus casos e senti a necessidade de criar novos meios para tal. O bHave nasceu e cresceu daí! Desenvolvemos uma ferramenta tecnológica inovadora para otimizar até 20% do tempo de atendimento, antes destinados à questões burocráticas necessárias.

Todo o tempo poupado pode, com certeza, ser melhor aproveitado com mais horas de intervenção e mais orientação às famílias, escolas e comunidade como um todo.”

Maria Tereza Pedrosa
Co-fundadora. Psicóloga (CRP-02/15837) com especialização em Psicologia da Família e especializanda em Análise do Comportamento Aplicada ao Transtorno do Espectro Autista.

O bHave atende a quatro ODS das Nações Unidas